terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Bernard Prince: Ameaça sobre o Rio


Com poucos meses de atraso sobre a edição original francesa, a Vitamina BD acaba de lançar "Ameaça sobre o Rio", álbum que assinala o regresso de Hermann à série Bernard Prince, trinta e dois anos depois de ter desenhado "Le Port des Fous", o seu último álbum para esta série.
Após Herman ter decidido abandonar as aventuras de Bernard Prince para se dedicar às suas próprias criações, Greg prosseguiu a série com outros desenhadores, Danny e E. Aidans, mas a etapa de Hermann é única e inultrapassável, tanto mais que os argumentos de Greg na fase final da sua carreira, ficam bem longe dos tempos áureos da série.

Daí que este regresso de Hermann a "Bernard Prince", ilustrando em cores directas, uma história escrita pelo seu filho, Yves H. fosse muito aguardado. Para esta nova aventura, cuja acção decorre num país fictício da América Latina, Yves foi buscar os principais elementos que fizeram o sucesso da série: a aventura em cenários exóticos, a fúria da natureza como grande obstáculo (nesta caso, uma chuvada diluviana), o Cormoran, e personagens recorrentes ao longo da série, como El Lobo, personagem que aparece nos álbuns "Tormenta sobre o Coronado" e "O Refúgio da Moreia" e Kurt Bronzen, o mau da fita de "A Fronteira do Inferno" e "Tormenta sobre o Coronado", a quem os anos trataram bastante pior do que a El Lobo que, tal como Bernard Prince e Barney Jordan, pouco envelheceu.

E a questão do passar do tempo é um dos aspectos mais curiosos deste álbum, pois se há uma actualização a nível da tecnologia (todos têm telemóveis e o Cormoran tem computador e GPS)e dos costumes (o topless algo gratuito da filha de Bronzen não teria sido possível nas páginas da revista Tintin, onde os primeiros episódios foram publicados), as únicas personagens em quem é visível o passar do tempo, são Bronzen, que ficou careca, e Djinn, que parece ter mais 4 ou 5 anos do que na fase áurea da série, mesmo que a nível de comportamento se revele muito menos expedito do que nos bons velhos tempos. Mas essa é mesmo a maior falha do argumento de Yves H., que no resto se revela um discípulo aplicado de Greg, com a grande vantagem de contar a seu lado com um Herman ao seu melhor nível, tanto em termos de desenho como na cor.
(“Bernard Prince: Ameaça sobre o Rio”, de Hermann e Yves H., Vitamina BD, 56 pags, 13,50 €)
Versão integral do texto publicado no Diário As Beiras de 18/12/2010

2 comentários:

Halotuga disse...

Adoro Bernard Prince, mas pura e simplesmente não encontro o álbum em lado nenhum. Quem é que está a vender? Na FNAC nunca se encontra nada de jeito!!!

JML disse...

Pois, o livro esteve à venda no Festival da Amadora e na BD Mania e na Dr Kartoon, antes do Natal, mas entretanto esses exemplares venderam-se todos e não conseguimos repor, porque a Vitamina BD tarda em distribuir o livro... Pode ser que entretanto decidam ir buscá-los ao armazém e o novo Bernard Prince surja finalmente nas livrarias.